Políticas

GRUPO TEMÁTICO I - DA INTER À TRANSDISCIPLINARIDADE: QUE FORMAÇÃO INTEGRADA PARA ARQUIVISTAS BIBLIOTECÁRIOS MUSEÓLOGOS

Ementa: Arquivistas, bibliotecários e museólogos são profissionais que possuem muito em comum. Uma questão central para todas as áreas é a informação registrada, tanto no meio analógico, como no digital. As características intrínsecas, extrínsecas, contexto e a organização da informação denotam especificidades que não justificam, porém, qualquer distanciamento de abordagem entre essas áreas. E o que une, então, estas profissões? Que formação integrada podemos vislumbrar? Especialmente, o desenvolvimento de trabalhos e de vivências profissionais, científicas e acadêmicas relacionadas com questões de inter, multi e transdisciplinaridade, bem como pelas demandas advindas da evolução social, das tecnologias, e mercadológicas, que geram a necessidade de reflexões sobre uma formação integrada entre as áreas de Arquivologia, Biblioteconomia e Museologia. Experiências em Portugal constituem  um referencial teórico e epistemológico para alguns países, em especial para o Brasil, que vem conhecendo o modelo desse país europeu, gerando novas ideias e pontos de vista.

Seleccionado Submissões Abertas Seleccionado Avaliada por Pares

GRUPO TEMÁTICO II - GESTÃO CONJUNTA DE ARQUIVOS, BIBLIOTECAS E MUSEUS

Ementa: A área da Ciência da Informação está inserida no contexto de ciência moderna, onde o novo modo de produção do saber é cercado de diferentes mecanismos de produção de conhecimento e de comunicação.  A partir da análise transdisciplinar, os arquivos, bibliotecas e museus se convergem, a partir do mesmo envolvimento com os processos de gestão da informação relativos às diversas etapas do ciclo da informação como a coleta, a organização, a disseminação, e o acesso e uso da informação. As mencionadas instituições são frequentemente associadas, na medida em que muitas vezes servem a uma mesma comunidade e de maneira e forma semelhantes. Elas poossuem corresponsabilidades no processo de organização da informação à divulgação e difusão científica, tecnológica, cultural e social, bem como no testemunho administrativo, jurídico e histórico. O debate deste tema passa pela compreensão da gestão conjunta entendida como uma forma de colaboração mútua e contínua, na medida em que haja mudança nos comportamentos processuais, estruturais e na construção de novas relações, fundamentadas a partir de princípios não corporativos. Para este eixo, importa discussões sobre esses três domínios da memória coletiva, espaços culturais e difusores da informação, concepção sedimentada pelas tecnologias da informação e da comunicação e pela web, promovendo a inovação impulsionadora à cooperação entre os arquivos, bibliotecas e museus, espaços possuidores de ângulos de relacionamento comuns. A convergência dessas instituições tem se tornado um desafio aos gestores e aos profissionais da informação.

Presidente Comissão Organizadora
  • Maria Elisa Cerveira, Universidade do Porto - Faculdade de Letras CITCEM (Porto)
  • Raquel Graça, Universidade do Porto - Faculdade de Letras / CIC.Digital (Porto)
Seleccionado Submissões Abertas Seleccionado Avaliada por Pares

GRUPO TEMÁTICO III - A INFORMAÇÃO EM ARQUIVOS, BIBLIOTECAS E MUSEUS

Ementa: O presente tema abre espaço para discussões críticas atinentes ao modo de promover e de aprimorar técnicas de representação, de recuperação e partilha da informação em Arquivos, Bibliotecas e Museus, aproximando critérios e práticas de mediação. Procura também fomentar pesquisas engendradas na multi, inter e transdiciplinaridade (MIT), com parcerias relacionadas às instituições informacionais em tela, sempre visando à prestação de serviços colaborativos qualificados. Discutir, cientificamente, a informação como insumo técnico substancial ao desenvolvimento social, cultural, político, econômico e institucional, considerando a reponsabilidade social do profissional da informação, no âmbito do desenvolvimento sustentável e da Agenda 2030 das Nações Unidas.

Seleccionado Submissões Abertas Seleccionado Avaliada por Pares

GRUPO TEMÁTICO IV - CASA-MUSEU, CENTRO DE MEMÓRIA, MEMORIAL - O FUTURO DIGITAL

Ementa: As redes impulsionadas pelas tecnologias de informação e comunicação permeiam os ambientes de memória nos seus múltiplos aspectos. As plataformas digitais apresentam-se ora como ferramentas, ora como recursos para o acesso, uso, difusão e gestão de ações em informação. Esta sessão agrega discussões sobre o reconhecimento das tecnologias digitais relevantes à consolidação da apropriação da informação nos contextos híbridos, ou seja, em espaços de memória que integram documento e/ou informação de arquivos, bibliotecas e museus, como a casa-museu, o centro de memória e o memorial.  Aborda a informação científica e de uso, assim como sobre a sua relevância ao ciclo informacional entre os diferentes contextos profissionais dos campos da ciência da informação, a partir de sua utilização crítica nos atuais cenários disruptivos da transformação digital. A sessão chama atenção para as problematizações que envolvem o contexto digital introduzidas por meio de questões sobre as mudanças de linguagens utilizadas, flexibilização (ou adaptações) de procedimentos técnicos, as redes sociais, distúrbios informacionais (fake news), sistemas de computação cognitiva, cibercultura, sistemas inteligentes, robótica, inteligência coletiva, gestão de dados digitais, leis gerais de proteção de dados e outros fenômenos que envolvem o debate contemporâneo como a curadoria digital, pós-verdade, inclusão digital e a adoção de tecnologias como mediadoras das práticas estruturadas em redes e sistemas de casa-museu, centro de memória e memorial, rumo ao futuro digital.

 

Seleccionado Submissões Abertas Seleccionado Avaliada por Pares

TEMÁTICA V - ABM: DO SINCRETISMO À INTEGRAÇÃO: PARADIGMAS E POLÍTICAS

Apresentações apenas de palestras de investigadores convidados com temas que discutem tendências sobre as aproximações teóricas, práticas e conceituais entre as áreas da Arquivologia, Biblioteconomia e Museologia, inovando com experiências e exemplos americanos, assim destacados: 1 – Information access in an integrated environment: GLAMs; 2 – The information age (or digital age) and the integration of archives, libraries and museums, realities in Brazil and the United States of America; 3 – Competências futuras: do sincretismo à intetração na organização do conhecimento em arquivos, bibliotecas e museus; 4 – Psychology of human behavior and information studies in memory institutions in Brazil and the United States.

Seleccionado Submissões Abertas Seleccionado Avaliada por Pares


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .